28 maio 2020

Natureza: Brincadeiras com água

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? Na publicação de ontem, a professora Cristiane Moreira contou uma história muito divertida sobre uma garotinha curiosa que transformou uma simples folha de papel em diversos brinquedos... incluindo um barquinho! E, já que ela trouxe essa sugestão, que tal se a gente fizesse também mais algumas brincadeiras com água?


Com o isolamento social, muitas crianças acabam não tendo um contato direto com a natureza, que é essencial para o seu desenvolvimento. De acordo com as autoras Eulália Bassedas, Teresa Huguet e Isabel Solé:

As crianças dessa faixa etária constroem teorias bastante coerentes em si mesmas, porém pouco adaptadas à realidade. A interação e o conhecimento do ambiente permitem a elas irem construindo interpretações mais ajustadas e mais potentes para continuar aprendendo sobre o funcionamento do mundo que as envolve. (Aprender e ensinar na Educação Infantil, p. 72)


Dentre outros benefícios, estão a criatividade, a imaginação, a motivação, além da admiração e cuidados com o meio ambiente. A partir da exploração da natureza, os pequenos também estimulam a curiosidade, fazem novas descobertas e desenvolvem a inteligência naturalista.

É parte da vida saudável de bebês e crianças o contato com a natureza: ouvir histórias e brincar na sombra das árvores, fazer cidades e estradas no tanque de areia, escalar uma escada de corda amarrada a um galho de árvore, balançar numa rede ou num balanço amarrado a um galho de árvore, brincar com barro, terra e água, produzir e brincar com objetos ao vento (pipa, biruta, cata-vento), lavar os brinquedos, participar de jogos de movimento ou simplesmente observar a natureza, ouvir um canto de pássaro, visitar as flores do jardim, acompanhar o crescimento das verduras na horta ou de uma planta. (Currículo da Cidade: Educação Infantil, p. 97)

Mas, durante essa pandemia, como podemos aproximar o contato com a natureza apenas em nossos lares, onde muitas vezes estamos cercados por muros ou paredes de concreto? Uma forma de adaptar esse contato é propor brincadeiras com diferentes elementos naturais, como barro, argila, ar, luz e sombra, folhas, pedrinhas, entre outros. No vídeo de hoje, as professoras Fernanda Fusco e Nabile Claro trazem como sugestão algumas brincadeiras com água, que podem ser realizadas de acordo com as necessidades e possibilidades da criança, família e espaço onde vivem e convivem! Além das sugestões do vídeo, trouxemos também outros desafios!

Desafio #1: Nós vamos invadir sua praia!

Conforme citamos no vídeo, uma das brincadeiras que realizamos em nossa escola no ano passado foi de praia! Que tal simular em casa também, quando o dia estiver bem quente? Junto com a criança, vocês podem procurar objetos para o faz-de-conta: uma toalha pode virar a esteira, o guarda-chuva vira um guarda-sol, uma bacia com água vira o mar e, se quiserem, também podem se vestir a caráter! Usem a criatividade! E se pensarem também em uma trilha sonora? Deixamos abaixo uma lista de músicas com ritmos (rock, surf music, entre outros) que podem combinar com esse tema e que também ouvíamos na escola!


Na página 43 do material Trilhas da Aprendizagem tem outras sugestões de brincadeiras e experiências com água: vale a pena conferir!

Desafio #2: Chove, mas como chove!

Infelizmente vocês fizeram a pesquisa na internet, observaram o céu e o tempo, e o dia está frio e chuvoso. Algumas das brincadeiras que as professoras sugeriram no vídeo não podem ser realizadas, caso contrário podemos ficar doentes! Mas que tal aproveitar a oportunidade para estudarem juntos sobre a chuva: De onde será que ela vêm? Quanto choveu hoje? O que podemos fazer nesses dias? Para introduzir o tema, ouçam juntos a música Chuva, chuvisco e churavada, do cantor e compositor Hélio Ziskind:


Ouçam também a música De gotinha em gotinha, do grupo Palavra Cantada, clicando aqui! Em seguida, façam juntos uma lista de brincadeiras e atividades que podem ser realizadas em dias chuvosos: o próprio Hélio dá uma sugestão durante a música de fazer chá com bolinho! Juntos, vocês podem também realizar algumas experiências como a chuva no copo (clicando aqui), construir um pluviômetro (clicando aqui) e descobrir como a água vira chuva com o Show da Luna! (clicando aqui).

É importante lembrar que, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), o tempo de tela para crianças de 4 a 5 anos (seja de celulares, computadores ou televisores) deve ser de, aproximadamente, 60 minutos ao dia!

Continue acompanhando nosso blog: todo dia útil teremos novidades! Deixe também aqui nos comentários suas sugestões e como foi a experiência a partir de nossas propostas: se quiserem, vocês podem tirar fotos e gravar vídeos para enviar para nossa lista de transmissão do Whatsapp! Não esqueça também de preencher o nosso questionário: ele nos dará pistas para descobrir como poderemos auxiliá-los neste momento tão complicado!

Roteiro, participação, texto e edição do vídeo: Fernanda Fusco e Nabile Claro
Vinheta: Fernanda Fusco
Efeitos sonoros: FreeSound.org
Trilha sonora: Daily Beetle (Kevin MacLeod - Incompetech) e Alla turca (Mozart)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

https://1.bp.blogspot.com/-6XvqrgRUtmE/XpAnsq0hy8I/AAAAAAAAOMM/XQaf2shwZRQ_UjLVPe3AFHYV0yisWRzRACLcBGAsYHQ/s1600/footer2.png