10 junho 2020

Nossos nomes carregam histórias

E aí, pessoal! Tudo bem? Vocês se lembram que, há algum tempo, a professora Luciana Velasco trouxe uma proposta de pesquisa com fotos antigas? A nossa série Baú de Memórias, publicada todas sextas-feiras aqui no blog, também tem como objetivo reunir e relembrar algumas vivências de nossa escola! Apreciar fotos antigas, além de ser um exercício um tanto prazeroso, permite que recordemos o que fomos, o que vivemos e percebemos o quanto crescemos: através delas registramos e refletimos acerca de nossa própria história!


Nossos nomes, escolhidos por nossas famílias muitas vezes até antes de nascermos, também carregam uma série de histórias e significados: eles nos diferenciam das outras pessoas e marcam a nossa identidade. Graças à essa riqueza de sentidos, é a partir da leitura e escrita do nome que as crianças passam a comparar com outras palavras, demonstram maior interesse e têm pistas sobre a quantidade, variedade e ordem das letras; ou seja, os pequenos refletem sobre o sistema de escrita e constroem seus conhecimentos relacionados à alfabetização e letramento.


No vídeo de hoje, a professora Fernanda Fusco propôs três desafios com o nome próprio como ponto de partida: a conversa e pesquisa sobre sua história e significado; o bingo dos nomes; e o jogo de caça às letras. Contamos também com a participação especial de Thanos, o dinossauro e mascote da turma do 6º C (que nasceu no primeiro semestre de 2019) cujo nome foi escolhido pelas crianças através de uma votação. Percebam que, além das aprendizagens mencionadas pela professora Daniela Maia no texto de ontem, a partir dos jogos as letras são inseridas de forma lúdica e natural, sem forçar uma repetição mecânica que muitas vezes acabam apenas frustrando as crianças. Para mais sugestões de vivências com nomes e letras, continue lendo logo abaixo!

Desafio #4: Jogo de percurso e outras sugestões

Lembram que a professora Cristiane Moreira ensinou a fazer um jogo de percurso muito bacana sobre o coronavírus? Desta vez, junto com sua mãe Driele e sua irmã Amabile, a Valentina construiu um jogo com as letras do alfabeto, usando como base uma caixa de papelão! Que tal construir junto com a criança? As letras destacadas podem ser as do nome dela ou outras que escolher, desde que atribua significados ("é a letra do nome da minha mãe", "é a letra de cachorro", etc.).


Vocês também podem construir juntos um jogo da memória utilizando palavras que se relacionam às coisas que a criança gosta. Para isso, em uma das cartas podem fazer um desenho (exemplos: brincar, frutas, minha família, etc.) e, na carta que será o par, escrever a palavra. As palavras utilizadas nessas cartas também podem servir de consulta para um jogo da forca, por exemplo, que as crianças adoram!

Desafio #5: Escrita criativa de nomes

Embora seja necessária a cópia do nome próprio para que os jogos sugeridos neste post possam funcionar, destacamos também a importância dos momentos de escrita criativa: permita que as crianças escrevam livremente seus nomes e outras palavras, sem correções ou modelos para copiar. Afinal, de acordo com a autora Ana Teberosky no livro Psicopedagogia da Linguagem Escrita, a mera cópia não garante a compreensão e reflexão a respeito da escrita. Após a escrita livre do nome, você pode intervir perguntando: Em que outros lugares podemos encontrar o seu nome? Que tal se a gente comparar a forma que você escreveu com a forma que está escrito em outro lugar? O que está igual e o que está diferente?

Na página 37 do documento Trilhas de Aprendizagem, além da sugestão da pesquisa sobre o significado do nome próprio, há também uma proposta de construção de árvore genealógica. Que tal propor para que a criança exercite a escrita criativa com os nomes de seus familiares? Não se preocupe em corrigi-la ou comparar com modelos: o importante, neste momento, é que ela escreva de maneira espontânea!

Desafio #6: Trilha sonora

Enquanto vocês jogam, que tal curtirem juntos as músicas que selecionamos? Confiram!



Lembrem-se sempre que o ensino e aprendizagem de letras e números não é muito mais importante do que o desenvolvimento de outras habilidades e competências na Educação Infantil! Em breve conversaremos mais a respeito em nossa série Vamos conversar?.

Não se esqueça de fazer filmagens, tirar fotografias e enviar via WhatsApp! Vocês podem também nos encontrar no Google Classroom (para aprender a acessar, clique aqui)! Convidamos todas e todos a preencher o nosso questionário: ele nos dará pistas para descobrir como poderemos auxiliá-los neste momento tão complicado!

Roteiro, seleção de materiais, edição dos vídeos, vinheta e texto: Fernanda Fusco
Participação: Amabile, Valentina, Driele Nunes, Fernanda Fusco e Thanos
Colaboração: Ellen Marçal e Tatiane Cristina
Efeitos sonoros: FreeSound.org
Trilha sonora: Daily Beetle e Metalmania (Kevin MacLeod - Incompetech)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

https://1.bp.blogspot.com/-6XvqrgRUtmE/XpAnsq0hy8I/AAAAAAAAOMM/XQaf2shwZRQ_UjLVPe3AFHYV0yisWRzRACLcBGAsYHQ/s1600/footer2.png