21 agosto 2020

Série: Uma imagem...muitas histórias

Olá! E hoje tem mais um episódio da série: Uma imagem...muitas histórias. Oba!
Quantas coisas aprendemos sobre os povos indígenas brasileiros, não é mesmo?! Da maneira certa de nos referimos a eles, indígenas, até um pouco de sua cultura, artesanato, pintura e grafismos corporais, sua lendas e histórias, enfim muitas experiências foram propostas para que pudéssemos nos aproximar dos povos originários do Brasil e assim nos conectarmos com a nossa própria história. 


Viver experiências de pintar o rosto/corpo, confeccionar um colar, um adereço indígena, ouvir uma lenda, jogar o jogo  Três em Linha e modelar argila nos conecta com nossa ancestralidade, possibilita a interação com as mais diversas materialidades e, o mais importante, faz que seja possível aprender sobre outros povos, outras histórias, outras modos de vida, enfim aprender mais e mais sobre a diversidade humana.

"... a educação é um processo social que ocorre na partilha da vida comum. A cultura, a ciência e a tecnologia nasceram nos processos de qualificação da vida dos diferentes grupos sociais, pois esses grupos queriam garantir a sua sobrevivência. Pensamentos e convicções, ferramentas e instrumentos foram produzidos ao longo de milênios de existência humana para possibilitar — ou facilitar — o bem-estar, a constituição de valores comuns que tecem a solidariedade e a coesão social, para alimentar a imaginação e conferir sentido à vida..." Currículo da Cidade-Educação Infantil p. 21
 
É isso...dar sentido a vida. Descobrir o porquê de alguns costumes e tradições, músicas, sabores, saberes e até mesmo descobertas medicinais fazem parte do nosso cotidiano e, por vezes, desconhecemos suas origens. A história dos povos originários é também a nossa história, ela nos constitui e nos atravessa, influencia a maneira como nos comunicamos, dançamos, comemos, brincamos...enfim como chegamos até aqui! Essa conexão é rica e potente, rompe com esteriótipos e nos "une" verdadeiramente.

Desafio#1 O pião entrou na roda...

O pião de Tucumã (semente do fruto característico da região do Pará) ou de cabaça, brinquedo muito  presente no povo indígena Panará, inspira nosso desafio de hoje. O pião, assim como a peteca, o bilboquê, a cama de gato e tantos outros brinquedos, atravessam o tempo e chegam até hoje na "caixa de brinquedos" e no repertório brincante de nossas crianças. Desperta curiosidade e a vontade de brincar sem hora para a brincadeira acabar. Como estamos noutra região do nosso país e não temos acesso ao tucumã, propomos a confecção do pião, com materiais bem simples e acessíveis e que você tem ai na sua casa. Então vamos, mãos a obra! Ah! Deixamos também nossa playlist recheada de novidades, não deixe de conferir. Você pode ouvir e cantar, enquanto brinca!


   Nossa playlist, com novidades:


Assim como todas as nossas propostas aqui no blog, os desafios não são de caráter obrigatório e nem precisam ser realizados em um mesmo dia, são sugestões para dar continuidade a temática abordada, para diversificar a rotina, mantermos a nossa conexão com a escola e que podem ser complementadas de acordo com suas necessidades!

Não se esqueça de fazer filmagens, tirar fotografias e enviar via WhatsApp! Vocês podem também nos encontrar no Google Classroom (para aprender a acessar, clique aqui)! Convidamos todas e todos a preencher o nosso questionário: ele nos dará pistas para descobrir como poderemos auxiliá-los neste momento tão complicado!

Roteiro, texto e seleção de materiais: Daniela Maia 
Criação e edição de vídeo: Catarine Montanari 
Vinheta: Fernanda Fusco
Efeitos sonoros: FreeSound.org
Trilha sonora: Daily Beetle (Kevin MacLeod - Incompetech)

Um comentário:

https://1.bp.blogspot.com/-6XvqrgRUtmE/XpAnsq0hy8I/AAAAAAAAOMM/XQaf2shwZRQ_UjLVPe3AFHYV0yisWRzRACLcBGAsYHQ/s1600/footer2.png