21 outubro 2020

AUSTRÁLIA: TÃO GRANDE COMO O NOSSO BRASIL

E a nossa viagem de alguns dias para dar a volta ao mundo não para.... Hoje vamos conhecer um pouco do que existe do outro lado do oceano, dos continentes. Vamos até a Oceania e conhecer a AUSTRÁLIA. Escolhi esse país porque ele é tão grande como o nosso, o Brasil e porque possui muitas similaridades também com o nosso país como o tipo de clima, diversidade de animais e muita mistura de gente e cultura. A Austrália é um país continental, e cercado pelo mar. Por isso, tem um grande número de praias: são quase 11 mil! A Austrália tem a maior população costeira do mundo, isso quer dizer que grande parte do povo vive perto do mar.... Incrível né?


Com um clima ensolarado e cercados pelo mar, todas atividades que envolvem o contato com a natureza são comuns na Austrália. Entretanto, grande parte do território australiano é formada por regiões semiáridas e desérticas, que compõem o famoso Outback Australiano. O resultado disso é que sua população, que é de apenas 24 milhões de pessoas (trata-se de um dos países menos povoados do mundo), concentra-se fortemente na costa. Assim, cerca de 85% da população da Austrália — ou seja, mais ou menos 20 milhões de habitantes — vive a menos de 50 km do litoral. Por isso, estamos falando da nação com a maior população costeira do mundo!

A grande maioria dos australianos apresenta origem europeia — principalmente inglesa (já que a Inglaterra colonizou o país), escocesa e irlandesa. Há também descendentes de alemães e italianos. Atualmente, a população local aborígene corresponde a apenas 2,5% do total. ABORÍGENES é um povo único no mundo, de origem pré-histórica .Um estudo genético com os indígenas australianos concluiu que este grupo constitui a civilização mais antiga da Terra, com mais de 50 mil anos. Esse povo aprendeu ao longo dos anos conviver com o deserto, a encontrar água, no lugar chamado pelos brancos de Outback. 

Hoje, um em cada três australianos veio de um lugar diferente, o que contribui para a formação de uma sociedade sem hierarquias. Atualmente, é comum encontrar nas grandes cidades pessoas falando chinês, japonês, árabe, italiano, grego e português, entre outras. As pessoas vão para a Austrália para conseguir uma qualidade de vida melhor. Não é da filosofia dos australianos viver para trabalhar. É da filosofia deles trabalhar, mas priorizar a qualidade de vida. É por isso que na maioria das empresas, começa-se cedo para encerrar o expediente cedo e curtir a vida depois. 

E é pensando nisso que muita gente vai morar na Austrália, em busca de qualidade de vida. Todos gostam muito de esporte na Austrália, os mais variados possíveis. Entretanto o esporte mais popular é o Rugby, tipo de futebol que se joga com uma bola oval. Tem também um esporte característico de lá, o arremesso de Bumerangue (em inglês: boomerang) é um objeto de arremesso com origem em várias partes do mundo. Como desporto, o seu número de adeptos vem crescendo em todo o mundo. Constantemente confundidos com os Kylies (armas de arremesso), os bumerangues foram criados para voltar à mão do arremessador quando não atingir um alvo. Além de características lúdicas, o bumerangue era utilizado em atividades cotidianas. Servia para cortar carnes e vegetais, cavar a terra em busca de raízes comestíveis e também para golpear a superfície da água durante a pesca. Os aborígenes australianos também o usavam na caça de pássaros, aproveitando a revoada dos bandos para lançar bumerangues na expectativa de acertar algum animal. Mas muitos contestam esta afirmação, afirmando que o bumerangue só era mesmo utilizado para induzir os animais em direção à redes. 

Desafio #1: E por falar em Boomerang, vamos aprender a fazer um?


Continuando nosso passeio pela Austrália destacamos a arte tradicional aborígene que fazem pinturas em folhas, casco de arvores, e madeira (usando areia como tinta), escultura em madeira para fazer escudos, lanças e bumerangues, pedras, ovos de avestruz, ou conchas, cestas de palha, e bijuterias artesanais. Eles utilizam da técnica do pontilhismo para colorir e decorar seus objetos.

Curiosidades: Os animais australianos

Os animais que vivem na Austrália também despertam muita curiosidade, pois são exóticos. Por estar num continente isolado, existem diversas espécies de animais que se desenvolveram na região são exclusivas, só existem ´naturalmente na Austrália. A fauna da Austrália é uma das características mais marcantes do país. Mas por que cangurus, ornitorrincos e outros animais exóticos só existem por lá? O principal motivo é a geografia do local e o aparente isolamento, que permitiu que as espécies do local evoluíssem sozinhas, sem uma interação muito grande com animais de outros lugares próximos, como aconteceu no resto do mundo. Entre os animais que só podem ser encontrados no país, estão o canguru, o coala, o diabo-da-tasmânia.

CANGURU
O canguru, um dos animais mais famoso da Austrália, é um dos grandes exemplos dessa fauna tão peculiar. Membro da família dos mamíferos marsupiais, animais cujos filhotes terminam seu desenvolvimento dentro de uma bolsa chamada marsúpio, que fica na barriga da mãe, o canguru não tem espécies similares próximas e provavelmente evoluiu de espécies primitivas que tiveram pouca ou nenhuma interação com espécies de lugares vizinhos. Outros marsupiais são o coala e o demônio-da-tasmânia, todos endêmicos. Os cangurus têm costas fortes, pernas enormes e pés longos. Suas pernas dianteiras são pequenas e mais parecidas com os braços, mas elas as usam como pernas. Cangurus não podem andar para trás. Os cangurus são o único animal de grande porte a usar o salto como principal método de locomoção. Eles são o símbolo da Austrália 

COALA 
Você certamente já ouviu falar nos coalas. Os famosos animais, que são nativos da Austrália, são conhecidos pela sua fofura e dieta que consiste em mastigar folhas de eucalipto e dormir muito o dia inteiro. É claro, eles são fofos, e certamente são animais com uma aparência muito abraçável. Pessoas acreditam que os Coalas australianos são uma espécie de urso. Mas a verdade é que eles fazem parte do grupo de marsupiais e são geneticamente mais próximos do canguru do que dos ursos. Os coalas abraçam as árvores para manterem-se refrescados. Talvez você nem saiba que os coalas possuem digitais, mas isso não é o mais interessante de tudo: as digitais dos coalas são muito parecidas com as dos seres humanos, tanto que elas podem ser confundidas na hora em que crimes estão sendo investigados. Coalas não bebem água. Eles tiram todo o líquido de que precisam para sobreviver do sumo das folhas do eucalipto, o seu alimento predileto. Aliás, na língua aborígene local, coala significa “animal que não bebe”. Normalmente, eles vivem sozinhos e têm hábitos noturnos. Assim, eles passam cerca de 18 horas do dia em cima de árvores e dormindo. Eles só descem da árvores para ir para outra, normalmente. Os coalas têm braços e pernas compridos, as suas garras são bastante afiadas e os ajudam a escalar as árvores e os galhos. Apesar disso, os coalas são animais bastante inofensivos e dificilmente atacam humanos. Caso se sinta ameaçado ou provocado, o coala pode arranhar ou morder.

DIABO DA TASMÂNIA 
O diabo-da-tasmânia possui aparência similar a um urso pequeno e com cauda. Ele tem corpo gordinho e cabeça bem grande, com focinho largo e uma boca que pode se abrir em até 120 graus, com molares tão fortes que podem esmagar ossos. O diabo da tasmânia é o maior marsupial carnívoro que existe hoje, mas ele também se alimenta de frutos e insetos. Na verdade, quando o assunto é comida, ele não faz pouco-caso: come aves, sapos, répteis e, até mesmo, carcaças, devorando os ossos, órgãos, tudo. Só para se ter uma noção, o animal chega até a comer terra, caso não encontre comida. Com uma aparência muito musculosa e corpulenta, eles podem chegar a pesar até 12 quilos. O Diabo da Tasmânia tem esse nome graças ao seu comportamento agressivo e mau humorado, além de gritar exageradamente e produzir grunhidos e rosnados estranhos. 

Uau! Quantas coisas descobrimos sobre a Austrália. Juntos com a professora Claudia Labate e dando continuidade ao nosso projeto: Alguns dias para dar a volta ao mundo nos aproximamos da Austrália, suas curiosidades e belezas naturais.

Desafio #2: Você já ouviu falar no Taz, um personagem da Turma do Looney Tunes? Vamos conhecer mais de perto!

Assista mais episódios clicando aqui

Assim como todas as nossas propostas aqui no blog, os desafios não são de caráter obrigatório e nem precisam ser realizados em um mesmo dia, são sugestões para dar continuidade a temática abordada, para diversificar a rotina, mantermos a nossa conexão com a escola e que podem ser complementadas de acordo com suas necessidades!

Não se esqueça de fazer filmagens, tirar fotografias e enviar via WhatsApp! Vocês podem também nos encontrar no Google Classroom (para aprender a acessar, clique aqui)! Convidamos todas e todos a preencher o nosso questionário: ele nos dará pistas para descobrir como poderemos auxiliá-los neste momento tão complicado!

Roteiro, texto, seleção de materiais e edição de vídeo: Claudia Labate
Vinheta: Fernanda Fusco
Efeitos sonoros: FreeSound.org
Trilha sonora: Daily Beetle (Kevin MacLeod - Incompetech)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

https://1.bp.blogspot.com/-6XvqrgRUtmE/XpAnsq0hy8I/AAAAAAAAOMM/XQaf2shwZRQ_UjLVPe3AFHYV0yisWRzRACLcBGAsYHQ/s1600/footer2.png