17 novembro 2020

AMAZÔNIA: CONHEÇA SUA RIQUEZA

Olá crianças, olá famílias. Não precisamos ir tão longe para nos aventurarmos numa viagem exótica, cheia de cultura, sabores e encantos diferentes do que estamos acostumados. Hoje, juntos(as) coma professora Carla Bregola, vamos seguir num roteiro mágico pelo maior bioma e a maior floresta tropical do mundo, onde conheceremos as diferentes formas de vida da natureza. A Amazônia é tão encantadora que não precisa de muito para fazer aflorar cada um dos nossos sentidos e nos trazer a vivência e mudança que precisamos. Seja em uma conversa com os ribeirinhos, no salto de um boto, no ar que respiramos, no sabor de um prato típico ou nos sons que embalam os dias e noites da floresta. Nesta expedição você vai vivenciar e sentir uma verdadeira conexão com a natureza. Você vai se conectar com a maravilha natural mais surpreendente de todo o planeta, a selva amazônica. Então vamos encantar nossos olhos com as belezas da maior floresta do mundo.


 
A Amazônia é sem dúvidas aquele lugar que, ao mesmo tempo em que abraça e acolhe, te enche de força e energia para viver o melhor que a vida tem a oferecer. Conheceremos a floresta Amazônica, os povoados ribeirinhos e aprenderemos sobre os recursos que a natureza nos fornece, você se sentirá conectado não apenas fisicamente, mas emocionalmente. É uma virada de chave mental sobre simplicidade, responsabilidade ambiental e social. 

https://s5.static.brasilescola.uol.com.br/img/2019/04/bioma-amazonia_be.jpeg                                                    

A Amazônia compreende um conjunto de ecossistemas que envolvem a bacia hidrográfica do Rio Amazonas, bem como a Floresta Amazônica; é considerada a região de maior biodiversidade do planeta e o maior bioma do Brasil. Não é exclusivamente brasileira, sendo, portanto, encontrada em outros países. A fauna é extremamente rica e conta com mais de 30 milhões de espécies.
A flora da Amazônia é bastante diversificada, constituída por árvores, ervas, arbustos, lianas e trepadeiras.
Existem aproximadamente, 33 milhões de habitantes, incluindo cerca 1,6 milhão de indígenas. A Amazônia abriga a Floresta Amazônica, considerada a maior floresta tropical do mundo, abrangendo uma área de mais de 5 milhões de km2. A floresta conta com um elevado número de espécies (animais e vegetais), é, então, rica em biodiversidade.

A vegetação, de maneira geral, é caracterizada por uma floresta densa e pela presença de árvores de grande porte. O bioma possui cerca de 3.650.000 km² de florestas contínuas. De maneira específica, a vegetação é classificada em três categorias:
1. Mata de terra firme
2. Mata de igapó 
3. Matas de várzea
 
Uma pesquisa feita na Amazônia revelou que o bioma conta com cerca de 14.003 espécies de plantas que se dividem em árvores, ervas, arbustos, lianas e trepadeiras. A flora apresenta elevado potencial medicinal e econômico. É possível encontrar espécies de bromélias e orquídeas, bem como seringueiras e buritis, entre outras plantas e árvores. 
A fauna da Amazônia é extremamente rica. Estudos indicam que é possível encontrar na região cerca de 30 milhões de espécies animais, e, apesar disso, a fauna desse bioma não é totalmente conhecida. É composta, especialmente, por aves, roedores, répteis, insetos e anfíbios. Tucanos, araras, papagaios, macacos, onças, jacarés e peixes-boi são símbolos desse bioma.



O clima predominante na Amazônia é o equatorial úmido. Trata-se de uma região caracterizada por longos períodos de chuvas. A umidade do ar é elevada, chegando a 80%, e as temperaturas variam entre 22ºC e 28ºC. A Amazônia abrange a região da Bacia Amazônica, considerada a maior bacia hidrográfica do planeta, ocupa mais de 7 milhões de km2. O principal rio é o Rio Amazonas, o qual possui mais de 1.100 afluentes que nele deságuam. Os rios são, muitas vezes, caracterizados pela cor de suas águas. Há os rios barrentos, devido à concentração de nutrientes e sedimentos, como o Rio Amazonas; há os rios de águas pretas, caracterizados pela presença de areia e húmus, como o rio Negro; e há os rios de águas claras, que não apresentam tanta concentração de nutrientes e possuem corredeiras em seus trechos, como o rio Xingu.


Pesquisas revelam que existem muitos povos indígenas na Amazônia. Para eles, a floresta é o berço de origem e de civilização, e a condição de existência, física, cultural e espiritual. A Amazônia é considerada a Casa Ancestral e Atual, desde sempre. Sua exuberante e gigantesca sociobiodiversidade garantiram ao longo dos tempos o surgimento e desenvolvimento de uma enorme diversidade sociocultural de povos, etnias, línguas e saberes, formados atualmente por povos indígenas, comunidades tradicionais, povos da floresta, ribeirinhos. Com essa condição orgulhosa de filhos da floresta, aprendemos ao longo de milhares de anos a conviver com ela, cuidando dela e tirando dela o que precisamos para viver dignamente, sem nunca ter colocado em risco sua exuberância e sustentabilidade existencial. 

Na Amazônia são encontrados os botos, conhecidos como golfinhos de água doce. Nos rios da Amazônia, concentram-se cerca de 85% dos peixes de toda a América do Sul. Encontro das Águas, talvez, a maior referência de patrimônio imaterial de Manaus. Tudo que se fala deste fenômeno hidrológico, que une o rio Negro e Solimões, não é exagero. A experiência de avistar este “encontro” encanta os olhos, tanto de perto quanto de longe. É muito interessante também à experiência sensorial entre as temperaturas dos dois rios, o Negro é quente e o Solimões é frio. Veja de perto essa mágica da natureza.


Hum! A culinária regional é mais que deliciosa e conectada com a natureza. A cozinha tradicional do norte do Brasil é rica em mandioca e peixe, herança dos costumes indígenas. A variedade de frutas existentes na região, por sua vez, se destaca na culinária nacional, bem como na internacional. São exemplos o guaraná, o açaí, o cupuaçu e a graviola.
A tradição de alguns povos indígenas é comer formigas torradas ou piladas, sem cozimento prévio. Entre as espécies mais apreciadas está a Maniwara. São encontradas em feiras e mercados populares da região. A forma de preparo do inseto varia. Os indígenas retiram a cabeça da formiga e comem o restante com biju (tapioca) ou colocam em um caldo de peixe chamado Quinhapara.
Com valor de mercado mais elevado, a formiga Saúva também é ingrediente para fãs deste tipo de prato. Adicionada ao molho de Tucupi preto, a saúva acrescenta sabor picante a receita. Alguns restaurantes refinados também utilizam as formigas em seus pratos famosos.




Ah! Ainda falando de delícias, lá na região Amazônica leva o nome de Din Din, por aqui é mais conhecido pelo nome de Gelinho. Isso é incrível não é mesmo. Que tal aprendermos a fazer Din Din, que delícia! Vamos juntos(as) nessa viagem pra lá de saborosa!  

            

A Amazônia pede SOCORRO! Nas últimas décadas, a Amazônia tem sofrido um aumento no desmatamento de suas áreas. De acordo com uma pesquisa realizada pelo brasileiro Carlos Nobre (coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Mudanças Climáticas), o bioma Amazônia pode sofrer perdas irreversíveis devido ao desmatamento. O qual, segundo o pesquisador, já chegou a 17% nos últimos 50 anos, sendo que o limite seria 20%, para que não houvesse consequências irreversíveis para o clima e o ciclo hidrológico. Cerca de 17% do bioma foi devastado nos últimos 50 anos. Foi constatado também na Amazônia um aumento expressivo do número de queimadas, número esse que havia caído na última década, chamando a atenção do mundo todo para o Brasil. Com o desmatamento e queimadas na região, as árvores liberam em torno de 200 milhões de toneladas de carbono por ano. Seus vegetais são responsáveis por liberar aproximadamente sete milhões de toneladas de água para a atmosfera, no processo de evapotranspiração e o Rio Amazonas desagua 20% de água doce no Oceano Atlântico a cada ano.
Não podemos esquecer que o bioma é de extrema importância para manutenção climática bem como para o equilíbrio biológico do mundo, portanto, sua devastação implica em diversas alterações climáticas e compromete toda a biodiversidade. VAMOS CUIDAR DA AMAZÔNIA! VAMOS CUIDAR DO NOSSO PLANETA!

Desafio#1 Vamos ouvir uma história

Você conhece a lenda do açai? E você já provou açai? Então vamos juntos(as) conhecer essa lenda que nasceu lá na região amazônica.  

  

    
Assim como todas as nossas propostas aqui no blog, os desafios não são de caráter obrigatório e nem precisam ser realizados em um mesmo dia, são sugestões para dar continuidade a temática abordada, para diversificar a rotina, mantermos a nossa conexão com a escola e que podem ser complementadas de acordo com suas necessidades!

Não se esqueça de fazer filmagens, tirar fotografias e enviar via WhatsApp! Vocês podem também nos encontrar no Google Classroom (para aprender a acessar, clique aqui)! Convidamos todas e todos a preencher o nosso questionário: ele nos dará pistas para descobrir como poderemos auxiliá-los neste momento tão complicado!

Roteiro, texto, seleção de materiais: Carla Bregola
Colaboração: Ana Rennó e Maurein Trotta
Edição de vídeo e gif: Daniela Maia 
Vinheta: Fernanda Fusco
Efeitos sonoros: FreeSound.org                                                    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

https://1.bp.blogspot.com/-6XvqrgRUtmE/XpAnsq0hy8I/AAAAAAAAOMM/XQaf2shwZRQ_UjLVPe3AFHYV0yisWRzRACLcBGAsYHQ/s1600/footer2.png