09 dezembro 2020

RIO GRANDE DO SUL: TRADIÇÕES E HISTÓRIAS

Olá crianças e famílias. Vamos para mais um roteiro dentro do nosso projeto "Alguns dias para dar a volta ao mundo". O Estado do Rio Grande do Sul está localizado na região Sul do Brasil, sua capital é Porto Alegre. O estado limita-se ao sul com o Uruguai, a oeste com a Argentina, a leste com o Oceano Atlântico e ao norte com Santa Catarina. Uau! Quantos vizinhos! Vamos juntos(as) com a professora Carla Bregola descobrir tudo sobre esse estado da região Sul do nosso país.


O Rio Grande do Sul possui um total de 497 municípios. Ser gaúcho é motivo de muito orgulho para cada um dos 11 milhões de habitantes do estado. Mais dia menos dia, mesmo quem não é nascido no estado, mas ali vive, começa a adquirir costumes como tomar chimarrão, preparar um bom churrasco, torcer para Internacional ou Grêmio, além de ceder a outras tradições locais. A posição geográfica reforça os laços com argentinos e uruguaios, ressaltados no cantarolar do sotaque, na dieta carnívora e até na adaptação a invernos rigorosos. Considerado por Portugal uma capitania somente em 1807, o território pertencia até então, pelo Tratado de Tordesilhas, aos espanhóis.
Ao longo da história, a região foi palco de guerras, como a Cisplatina (1825-1828) e a do Paraguai (1864-1870). No intervalo entre as duas, aconteceram levantes que deram origem ao maior conflito civil do país, a Revolução dos Farrapos (1835-1845). As ondas imigratórias também resultaram na formação de uma identidade local, com a chegada de agricultores alemães e italianos, cuja presença marca o turismo da Serra Gaúcha em cidades como Gramado e Canela, muito procuradas na temporada de inverno, e nos municípios que compõem o Vale dos Vinhedos. Entre as belas paisagens do interior, as mais impressionantes estão nos arredores de Cambará do Sul, porta de acesso ao Parque Nacional de Aparados da Serra e à sua grande atração, o Cânion do Itaimbezinho, cujos desfiladeiros de 720 metros de profundidade e 6 quilômetros de extensão são margeados por araucárias.
A cultura gaúcha é uma das mais peculiares do Brasil. Tem uma linguagem específica, ligada ao homem de campanha, que mora no pampa. Os aspectos culturais do gaúcho repetem o que ocorreu no restante do país. Eles resultam da mistura do indígena, do negro e do colonizador português. No pampa, o gaúcho era um cavaleiro munido de laço e boleadeira. Nômade, trabalhava em fazendas de gado. Usava calças largas chamadas bombachas, que ficavam presas a botas de couro. No pescoço um lenço para suportar o frio e em torno do corpo um poncho, também com a mesma finalidade. Também para suportar o frio, o gaúcho tomava logo cedo uma cuia de chimarrão. A bebida foi herdada do povo guarani e hoje remete diretamente à região. O mate é uma bebida quente, feito à base de erva-mate refinada, o que lhe confere um gosto amargo.
O mate e os trajes usados por essa figura são a perfeita tradução do povo gaúcho. Bravo e destemido, era associado a ladrões e aventureiros. A situação mudou com a Guerra dos Farrapos, quando passou a ser visto como patriota.

Desafio#1 Uma lenda

E por falar em chimarrão, que tal conhecermos melhor sua história. A contadora Léia Cassol narra de forma lúdica a lenda que é parte integrante do livro "CHE PIÁ: O RIO GRANDE DOS PICORRUCHOS"


Quando o assunto é a dança e música a valsa, a polca e a mazurca, foram adaptados para vaneira, vaneirão, chamamé, milonga, rancheira, polonaise e chimarrita (derivada do termo “chimarrão” comentado acima). Tem como temas a natureza e o ambiente: a terra, o chão, os costumes, o cavalo.

Clique na imagem acima e conheça algumas músicas gaúchas, para cantar e dançar

Hum! Na culinária gaúcha, com origem em terras remotas dos Pampas, a carne na brasa ao estilo do Rio Grande do Sul ganhou até o resto do país. O tradicional churrasco gaúcho nasceu em comunidades indígenas catequizadas por jesuítas, no século 17. Depois de algumas décadas, tropeiros incorporaram o modo de preparo. O portal Tudo Gostoso dá as dicas para preparar o verdadeiro e tradicional churrasco gaúcho.
Desafio #2 Contação de história

Quanto aprendemos sobre o Rio Grande do Sul, não é mesmo! Agora vamos conhecer a história “Os olhos mágicos de João” da escritora gaúcha Marô Barbieri.


Assim como todas as nossas propostas aqui no blog, os desafios não são de caráter obrigatório e nem precisam ser realizados em um mesmo dia, são sugestões para dar continuidade a temática abordada, para diversificar a rotina, mantermos a nossa conexão com a escola e que podem ser complementadas de acordo com suas necessidades!

Não se esqueça de fazer filmagens, tirar fotografias e enviar via WhatsApp! Vocês podem também nos encontrar no Google Classroom (para aprender a acessar, clique aqui)! Convidamos todas e todos a preencher o nosso questionário: ele nos dará pistas para descobrir como poderemos auxiliá-los neste momento tão complicado!

Roteiro, texto, seleção de materiais: Carla Bregola
Edição de vídeo e vinheta: Fernanda Fusco
Efeitos sonoros: FreeSound.org                 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

https://1.bp.blogspot.com/-6XvqrgRUtmE/XpAnsq0hy8I/AAAAAAAAOMM/XQaf2shwZRQ_UjLVPe3AFHYV0yisWRzRACLcBGAsYHQ/s1600/footer2.png